Central dos Sindicatos Brasileiros

Servidores de Laranja da Terra (ES) aprovam procedimento para desconto da contribuição sindical

Servidores de Laranja da Terra (ES) aprovam procedimento para desconto da contribuição sindical

Presidente da entidade reforçou a necessidade de fortalecimento do movimento sindical e a prestação de serviços à categoria

O Sindicato dos Servidores Públicos Ativos e Inativos da Câmara Municipal do Município de Laranja da Serra aprovou por unanimidade, na noite da última quinta-feira (15), na sede da entidade, na cidade de Laranja da Terra, 150 km da capital capixaba, procedimentos para desconto da contribuição sindical.

Importante fonte de custeio dos sindicatos, a contribuição sindical é usada para dar assistência e apoio aos trabalhadores que necessitam, principalmente, de assessoria jurídica.

Segundo a presidente do sindicato, Jacieni de Oliveira Viera, sem a contribuição a entidade corre o risco de fechar as portas.

“A despesa mensal ultrapassa o que entra no sindicato, por isso nosso suporte é a contribuição. Se acabar, vamos ter que fechar as portas. Mostramos o que fazemos com a contribuição, mas as pessoas têm uma dificuldade muito grande em aceitar algumas informações”, explicou Jaciani, que ainda citou algumas das benfeitorias realizadas com os recursos.

“Usamos muito este valor da contribuição para dar assistência jurídica. Temos quarenta ações individuais de insalubridade, que o nosso município ainda não paga aos servidores e duas ações coletivas, de teto salarial e férias dos professores”, esclareceu a presidente do sindicato, que reiterou a necessidade de mostrar trabalho realizado para a categoria.

Representante da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) no estado, Jorge Antonio Nascimento acompanhou a assembleia e garantiu que outros sindicatos devem aprovar a medida nos próximos dias.

“Aqui no estado, oito sindicatos já aprovaram a medida e estamos continuando. Onde estamos fazendo assembleia, a medida está sendo muito bem aceita. Esta semana temos mais três assembleias. Dessa forma, vamos fazendo aos poucos”, falou o dirigente, que também é o secretário dos Servidores Públicos da Central.

Compartilhe!