Central dos Sindicatos Brasileiros

Centrais pedem a Rodrigo Maia que reforma da Previdência não seja votada

Centrais pedem a Rodrigo Maia que reforma da Previdência não seja votada

Presidente da Câmara dos Deputados prometeu retirar projeto de pauta se não houver votos necessários para apreciação em fevereiro

Representantes das centrais sindicais reuniram-se nesta quarta-feira (7) na casa oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Os dirigentes pediram ao parlamentar a retirada de pauta da reforma da Previdência.

O presidente da CSB, Antonio Neto, reforçou que o projeto não tem apoio popular. “O governo não tem os votos. Os deputados estão cada vez mais convencidos de que não tem razão de fazer essa mexida e que devemos discutir isso durante o processo eleitoral para o próximo Congresso Nacional, para o próximo presidente da República”, afirmou.

Aos presentes, Rodrigo Maia disse que tem o compromisso de tentar votar o projeto no dia 19, 20 ou 21, mas que se não conseguir os votos necessários, irá retirar o texto de pauta.

“Nós estamos abertos a conversar, mas não nos patamares que estão sendo colocados. Vamos continuar recepcionando os parlamentares, visitando seus gabinetes, conversando com eles para que eles compreendam que não é o momento adequado de se fazer essa reforma, que ela não interessa ao povo mais pobre, ao povo sofrido”, contou Neto.

Para o vice-presidente da CSB, José Avelino Pereira (Chinelo), que também participou do encontro, “não dá para seguir os moldes dessa reforma”. “Tem que tem um debate maior para fazer a discussão”, pontuou.

Compartilhe!