Central dos Sindicatos Brasileiros

Movimento “Basta”, em São Paulo, quer combater a corrupção e certificar políticos

Movimento “Basta”, em São Paulo, quer combater a corrupção e certificar políticos

CSB participou da reunião do grupo, que está em fase de estruturação organizacional e tem abrangência em todo o País

Às vésperas da eleição para presidente da República, governador, senador e deputado estadual e federal, o Movimento Basta se reuniu na tarde desta sexta-feira (02), na sede da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas (Afresp), na capital paulista, para estruturar sua base organizacional, rever o conteúdo programático do movimento e definir as exigências aos candidatos que pretendem obter a certificação.

O movimento, que nasceu de um fórum, tem o objetivo de formatar, monitorar e desenvolver políticas públicas baseadas na agenda das 71 entidades que compõem seu quadro, além de certificar candidatos que pretendem concorrer ao parlamento em 2018.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Estado de São Paulo (SINPRF-SP), Fábio Luís de Almeida, a agenda do grupo será voltada para o social. “Vamos atuar como certificadores dos candidatos e desenvolver políticas públicas que atendam às pautas desses participantes do movimento e que são voltadas ao social. Além disso, iremos combater as políticas econômicas implantadas por essa agenda liberal”, explicou Almeida, que representou a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) na reunião.

Para se certificar, os candidatos indicados pelos membros do movimento serão avaliados de maneira criteriosa, com pesquisas sobre a “ficha limpa” e os compromissos com a agenda de reformas sociais. Além de centrais sindicais, fazem parte do Basta entidades da iniciativa privada e do setor público, organizações não governamentais, associações ligadas à imprensa e outras representações classistas.

A próxima reunião do movimento acontece no dia 21 de fevereiro, em Brasília. As entidades se aprofundarão nas estruturas organizacionais do projeto para no futuro fazer um chamamento à sociedade e mostrar quais são os objetivos do Basta. Ainda segundo o presidente do SINPRF-SP, é fundamental a participação da CSB neste processo inicial do Basta.

“A CSB tem um papel fundamental. A Central tem uma agenda muito forte de combate ao rentismo e às políticas voltadas para a defesa do mercado. Nós defendemos o trabalhismo e as políticas que visam a manutenção da garantia dos direitos dos trabalhadores. A CSB estará alinhada com os projetos do movimento Basta porque estão diretamente ligadas às suas linhas de atuação”, finalizou Almeida.

Bandeiras

O movimento tem como principais bandeiras o combate à corrupção, a reforma do Estado e o comprometimento com as políticas de redução das desigualdades sociais. Além de combater o rentismo e o mercado.

Compartilhe!