Central dos Sindicatos Brasileiros

Federação Nacional dos Oficiais de Justiça formaliza sua filiação à CSB

Federação Nacional dos Oficiais de Justiça formaliza sua filiação à CSB

Entidade, que representa mais de 35 mil trabalhadores no Brasil, chega para fortalecer a luta pelos direitos dos trabalhadores

Com o objetivo de se somar na luta pela manutenção dos direitos dos trabalhadores, a Federação das Entidades Sindicais dos Oficiais de Justiça do Brasil (Fesojusbr), entidade que tem em sua base oito sindicatos filiados e que representa cerca de 35 mil trabalhadores, oficializou nesta quarta-feira (20), em Brasília, sua filiação junto à Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB).

Segundo o presidente da Federação, João Batista Fernandes de Sousa, a filiação trás para entidade mais força na hora de reivindicar e negociar a favor da categoria.

“Nós entendemos que quanto mais nós nos aproximamos de uma central compromissada, não aquelas que levam apenas o nome de central, teremos mais força. Por isso, nós estamos com a CSB, pois o compromisso dela sempre foi em defesa do trabalhador, e não de interesses pessoais, e juntos com os demais sindicatos vamos fazer corpo para não permitir que os direitos trabalhistas sejam retirados”, falou o presidente, que garante que a Central, mesmo antes da filiação, já estava lado a lado com a Fesojusbr.

“A Central, antes mesmo da carta, já era nosso porto e nosso abrigo. E a pessoa do nosso presidente Neto sempre esteve ao nosso lado e sempre deu apoio. Esperamos dar mais suporte à Central, para que ela esteja mais fortalecida, para que, juntos, possamos lutar contra a retirada de qualquer direito dos trabalhadores. Nossa ideia como federação é nos engajarmos ainda mais na luta em defesa dos trabalhadores, como é a luta da CSB”, completou Sousa, que também agradeceu o secretário de Comunicação, Alessandro Rodrigues, e o vice-presidente da Central Sandro Jadir pelo apoio.

Representando mais de 35 mil trabalhadores ao redor do País, a parceria da Fesojusbr, além de engrossar o corpo da CSB na luta, deve trazer para Central a filiação de mais sindicatos.

“Com a representação em nível nacional, nós esperamos que, em breve, os sindicatos filiados à Federação também possam vir somar a luta da CSB. Nós estamos nos 27 estados, por isso esperamos que com a obtenção das cartas sindicais, essas entidades venham se somar à Central pela manutenção dos direitos e as condições dignas e justas para os trabalhadores e para suas famílias”, disse João Batista de Sousa, que também é vice-presidente da CSB.

Com esta filiação, a Central soma em seu quadro de filiados 800 sindicatos, 32 federações e 2 confederações, reforçando sua consolidação como quinta maior central do Brasil.

Compartilhe!