Central dos Sindicatos Brasileiros

CSB atinge 800 entidades filiadas e amplia sua força em todo o Brasil

CSB atinge 800 entidades filiadas e amplia sua força em todo o Brasil

Nova marca vem após a entidade ter ultrapassado a CTB em outubro deste ano

A Central dos Sindicatos Brasileiros alcançou nesta terça-feira (19) a marca de 800 entidades filiadas no Ministério do Trabalho e mais 20 em processo de filiação, com documentação já enviadas ao órgão. Ao todo, a Central possui 820 sindicatos filiados, além de 31 federações e 2 confederações.

Este número vem após a CSB superar a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), em outubro, quando atingiu 792 entidades. Quinta maior central do País em número de filiados, a Central permanece presente em todos os estados da federação, além de ampliar sua atuação em um momento de desafios para a representação dos trabalhadores.

Segundo Antonio Neto, presidente nacional da CSB, o resultado é mais que um presente de Natal, é um estímulo para os enfrentamentos. “Nesse atual momento, nada pode ser mais esperançoso para nós, da Central, do que saber que mais companheiros estão se juntando a nós nas trincheiras de luta. Nos orgulha demais ter entidades que acreditam em nosso trabalho, em nosso poder de lutar para combater os crimes contra os trabalhadores”, comemorou Neto.

O trabalho da CSB tomou ainda mais corpo com a realização dos Congressos Estaduais da entidade, que percorreram os estados de Santa Catarina, Ceará, Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná ao longo de 2017 para eleger as diretorias regionais a ampliar as bases da Central.

Para 2018, o sentimento permanece o mesmo. A Entidade estará presente em todas as lutas que o próximo ano trará aos trabalhadores, como a reforma da Previdência, que será enfrentada no Congresso Nacional, e os efeitos da reforma trabalhista.

“Que venha 2018. Vamos seguir com o espírito renovado, com ainda mais vontade de combater aqueles que insistem em tirar do povo aquilo que é dele”, concluiu Antonio Neto.

Compartilhe!