Central dos Sindicatos Brasileiros

A líderes sindicais dos servidores públicos, CSB garante que fortalecimento do movimento sindical é prioridade para 2018

A líderes sindicais dos servidores públicos, CSB garante que fortalecimento do movimento sindical é prioridade para 2018

Encontro reuniu representantes da categoria de mais de 30 cidades de São Paulo

Representantes de mais de 30 sindicatos de servidores públicos dos municípios e do estado de São Paulo participaram, nesta terça-feira (12), de um encontro junto a membros da Diretoria Nacional e Estadual da CSB. O objetivo da reunião foi apresentar aos líderes da categoria as propostas e diretrizes da Central, além dos planos da Entidade para a defesa dos trabalhadores a partir de 2018. O encontro, que aconteceu na sede do Sindpd, localizada na capital paulista, ainda contou com a presença do presidente e de diretores da FESSPMESP e da CSPM.

Na condução das apresentações, Antonio Neto, presidente da CSB, destacou logo no início de sua fala a importância do fortalecimento do movimento sindical por meio da qualificação e capacitação dos dirigentes. À frente da quarta maior Central do País em termos de representatividade, para Neto, o trabalho da CSB, apesar de relevante no cenário nacional, permanece em evolução e necessita da colaboração dos sindicatos e federações para o alcance dos objetivos da luta operária.

“Essa é uma Central diferente. Nós queremos, mais do que representar sindicatos, trabalhar junto a cada entidade de todo o Brasil. E para que isso seja possível, nós não podemos negligenciar a formação dos nossos dirigentes. O sucesso das lutas da classe trabalhadora depende da atuação cada vez mais forte dos sindicatos, e é com essa mentalidade que há cinco anos vimos promovendo seminários jurídicos e políticos, cursos de negociação coletiva e palestras de variados temas para capacitar a nossa base”, ressaltou Neto, corroborado pelo vice-presidente da CSB Aires Ribeiro.

Segundo o presidente da Federação dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo (FESSPMESP) e da Confederação dos Servidores Públicos Municipais (CSPM), só o fortalecimento dos sindicatos pode mudar a realidade brasileira, ainda mais com a aprovação da reforma trabalhista e a atual ameaça da reforma previdenciária.

“Tenho certeza que não dá para continuar com o País como está. O Brasil precisa mudar, e a única forma de melhorarmos a vida dos trabalhadores e trabalhadoras é estando presentes e engajados em cada batalha pelos interesses classistas, seja a nível municipal, estadual ou federal. É isso que buscamos: fortificar o movimento sindical em todas as instâncias de poder”, afirmou Ribeiro.

Durante o encontro, os líderes sindicais ainda relembraram os duros ataques que os servidores públicos têm sofrido com a Medida Provisória (MP) 805/17 e o Projeto de Lei do Senado (PLS) 116/17. Ambos determinam, respectivamente, o adiamento do aumento do salário dos servidores da União por um ano, o aumento da alíquota previdenciária do funcionalismo de 11% para 14% e o fim da estabilidade de todos os funcionários públicos.

“Nós estamos vendo que os servidores são os que mais perdem com as tomadas de decisões do Governo Federal e do Congresso Nacional. Eles dizem que essa categoria é privilegiada, mas não deixam de aprovar MP que em 25 anos isentará R$ 1 trilhão em dívidas das multinacionais do petróleo. Então, nós temos que organizar os trabalhadores para impedir tais retrocessos. E nada melhor do que o dirigente qualificado para irmos à luta. O papel da CSB é horizontal, e tudo que permeia os trabalhadores nos aflige”, assegurou Antonio Neto.

Presidente da Diretoria Estadual da CSB em São Paulo, Igor Tiago Pereira também discursou aos dirigentes. De acordo com o sindicalista, “a CSB é a maior central de sindicatos de servidores públicos do Brasil e exerce um papel muito importante na defesa dos direitos da categoria”. “Na CSB, os sindicatos têm um respaldo muito grande. É uma Central diferenciada que aproxima seus filiados, seus companheiros das deliberações”, garantiu.

Entre as cidades que participaram do encontro, estiveram presentes representantes de São Carlos, Tambaú, Cajuru, Guarulhos, Serra Azul, Itu, Itapuí, Arujá, Suzano, Americana, Itaquaquecetuba, Martinópolis, Guarujá, Itapevi, São Vicente, Macatuba, Cordeirópolis, Itapecerica da Serra, Osasco, Paranapanema, Salto de Pirapora, Boituva, Maracaí, Nova Odessa, Guaratinguetá, Lorena, Caçapava e São Paulo.

Compartilhe!