Central dos Sindicatos Brasileiros

Nota de falecimento – CSB lamenta morte de Frei Henri des Roziers

Nota de falecimento – CSB lamenta morte de Frei Henri des Roziers

Frade dominicano atuou como advogado na defesa dos direitos dos trabalhadores rurais

Faleceu, no último domingo (26), aos 87 anos, o advogado e dominicano Frei Henri des Roziers. Conhecido por lutar em prol dos pequenos agricultores e dos direitos dos trabalhadores rurais e camponeses do Pará e Goiás, o frade veio a óbito na cidade de Paris, França. Roziers viveu no Brasil durante 34 anos, de 1979 a 2013, e entre suas principais conquistas estão a garantia da Lei de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas e a elaboração do I Programa Nacional contra o Trabalho Escravo.

Pela sua atuação na defesa dos direitos humanos como advogado da Pastoral da Terra nos estados paraense e goiano, o Frei chegou a sofrer ameaças de morte de grandes fazendeiros, que o colocaram na chamada lista “Marcados para Morrer”. Roziers também ficou notório após atuar na condenação dos assassinos dos líderes sindicais João Canuto e Expedito Ribeiro de Sousa, mortos em 1985 e 1991, respectivamente.

“O Frei Roziers partiu deixando-nos muitas lições de amor, amizade, ética de humanidade. Quando advogou pela Pastoral, enfrentou a fúria dos diversos fazendeiros para defender os trabalhadores e trabalhadoras. Sem medo e sem fraquejar, ele foi adiante conforme dizia o saudoso Sobral Pinto: ‘A advocacia não é profissão de covardes’. Não temos palavras para expressar nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor”, divulgou em nota a seccional da CSB Pará.

Este também é o sentimento de toda a Central dos Sindicatos Brasileiros, que lamenta o falecimento do Frei Roziers e manifesta o mais profundo pesar e solidariedade à família do companheiro de luta.

Compartilhe!