Central dos Sindicatos Brasileiros

Taxistas se mobilizam para articular na Câmara aprovação de projeto que regulamenta o transporte individual

Taxistas se mobilizam para articular na Câmara aprovação de projeto que regulamenta o transporte individual

Lideranças da categoria já estão em contato com deputados para buscar apoio ao PLC 28/2017, aprovado no Senado

As lideranças que representam os taxistas do Brasil avaliam como positiva a aprovação no Plenário do Senado Federal do texto-base do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 28/2017, que regulamenta o transporte remunerado privado de passageiros. A votação, realizada no último dia 31, teve 46 votos a favor do projeto, 10 contra e uma abstenção.

Agora, chega o momento de mais uma etapa da batalha. Durante a sessão, os parlamentares votaram a favor de três emendas ao texto. Elas retiram a obrigatoriedade do uso de placas vermelhas e a exigência de que o condutor seja proprietário do veículo. A terceira tira das mãos das prefeituras a autorização para o exercício da atividade. Como sofreu alterações, o texto volta à apreciação da Câmara dos Deputados.

Para o presidente do SINDITAXI/CE, Vicente de Paula Oliveira, a aprovação da proposta pelos senadores foi fruto do grande esforço da categoria. “Nós fizemos nossa parte em relação ao PLC. Conseguimos aprovar no Senado com trabalho de articulação dos nossos trabalhadores cearenses e também com muito trabalho de taxistas companheiros que vieram até Brasília, permaneceram durante duas semanas. Todos estão de parabéns”, afirmou.

De acordo com o entendimento dos taxistas, a empresa do aplicativo multinacional de transporte investiu em publicidade para que a matéria fosse rejeitada em Plenário, mas os senadores ficaram ao lado dos taxistas.

Os dirigentes do sindicato já estão em contato constante com os deputados no Congresso Nacional e nos respectivos estados. “Continuaremos mobilizados, firmes, fortes e otimistas”, afirmou o diretor do sindicato Francisco Albuquerque Moura.

“As questões destacadas nas emendas já foram aprovadas na Câmara, e nós vamos solicitar aos deputados que mantenham o PLC na íntegra porque somente a versão aprovada na Câmara é que garante ao usuário um serviço de qualidade e igualdade de trabalho entre os taxistas e os motoristas dos aplicativos”, completou o diretor.

Para o presidente do Sindicato dos Taxistas do Distrito Federal, Geocarlos Cassimiro de Araújo, “a luta continua, não pode parar, porque se parar eles vão engavetar o projeto e só votar após as eleições”, pontuou.

Conforme o presidente do Sindicato dos Taxistas do Estado de Alagoas, Ubiraci Correia de Lima, o Bira, os taxistas em breve alinharão o discurso nacional. “Logo, a gente terá um encontro com as lideranças para retomar os trabalhados e decidir as estratégias, como sempre fazemos”, informou.

Compartilhe!