Central dos Sindicatos Brasileiros

Reunido com centrais, Renan Calheiros reafirma compromisso da luta contra texto da reforma trabalhista

Reunido com centrais, Renan Calheiros reafirma compromisso da luta contra texto da reforma trabalhista

Entidades e senadores definiram nesta quarta-feira (17) estratégias para barrar a proposta

Em reunião realizada nesta quarta-feira (17), na liderança do PMDB no Senado, as centrais sindicais e os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Katiane Abreu (PMDB-TO), Lindbergh Farias (PT-RJ), Paulo Paim (PT-RS), junto com o deputado Bebeto Galvão (PSB-BA), definiram ações para mais uma tentativa de barrar o texto em tramitação da reforma trabalhista.

O encontro foi marcado pela rejeição da possibilidade de envio, pelo Poder Executivo, de Medida Provisória  (MP) que disponha sobre o assunto. Todos os presentes concordaram que o melhor caminho é que as modificações sejam incorporadas por emendas constitucionais.

De acordo com o presidente da FESERP/MG e secretário de Formação Sindical da CSB, Cosme Nogueira, o senador Renan Calheiros comprometeu-se a atuar contra a matéria dentro da bancada governista. “O parlamentar entende que não pode aprovar um projeto contra a vontade popular”, explicou o dirigente da Central.

“A CSB rechaça o projeto da reforma trabalhista porque é um retrocesso. O centro da discussão é a retirada de direitos. Estamos abertos ao diálogo”, afirmou Nogueira.

As entidades continuarão mobilizadas no corpo a corpo com parlamentares e nas ruas. Além da greve geral realizada no dia 28 de abril, já está marcada para o dia 24 de maio uma grande mobilização das centrais sindicais e dos trabalhadores, em Brasília, contra os projetos da reforma trabalhista e da Previdência.

Compartilhe!