Central dos Sindicatos Brasileiros

Com o apoio da CSB, delegação da Feserp/MG vive dia intenso em Brasília contra as reformas

Com o apoio da CSB, delegação da Feserp/MG vive dia intenso em Brasília contra as reformas

A delegação da Feserp-MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais) cumpre uma agenda extensa nesta quarta-feira (19 de abril) em Brasília (DF) – Tudo contra as reformas da Previdência e Trabalhista e em repúdio a já aprovada e sancionada Lei da Terceirização. Pela manhã, os 39 sindicalistas de 16 cidades, que estão na capital federal desde a última segunda-feira (17 de abril) se dividiram em grupos. Uma parte fez panfletagem nos ministérios. O objetivo, além de alertar para os danos dos projetos reformistas, foi convocar os servidores públicos federais para a grande Greve Geral do dia 28 de abril. A outra parte dos militantes fez atividade similar nos arredores do Congresso Nacional. “Saímos de vários pontos de Minas Gerais no domingo de Páscoa (16 de abril), deixando nossas famílias, porque entendemos que o momento é muito grave, de iminentes perdas de direitos e de até escravidão e submissão da classe trabalhadora. A Feserp-MG é uma entidade de luta e nunca vai deixar de brigar contra injustiças como essas”, disse o presidente da Federação, Cosme Nogueira.

Na parte da tarde os sindicalistas promoveram um Ato Público em frente ao Congresso. “Essa Reforma da Previdência terá impactos profundos também nos municípios e essa Reforma Trabalhista é o mesmo que rasgar a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Temos que resistir. Não é mais uma disputa entre direita e esquerda (política), é a briga de uma nação inteira contra um bando de oportunistas, que estão se aproveitando de um momento de fragilidade política do país para impor essas regras”, disse Cosme Nogueira. Para ele, a Greve Geral do dia 28 de abril vai provar aos deputados e senadores que o povo está atento a essa realidade. “O Brasil vai parar (no dia 28) e dar um recado: se os políticos insistirem em aprovar essas reformas, a população dará o troco nas urnas, em 2018”.

O ato – com carro de som, bandeiras e palavras de ordem teve a participação de companheiros da União dos Policiais do Brasil de Goiás.

E o dia ainda não acabou: no início da noite os sindicalistas mineiros se dirigem à Câmara Federal, para tentar impedir que a Reforma Trabalhista volte à pauta.

A delegação da Feserp-MG em Brasília é composta por representantes dos sindicatos dos servidores públicos das cidades de Águas Formosas, Arceburgo, Belmiro Braga, Carandaí, Cruzília, Itabirito, Juatuba, Juiz de Fora, Lavras, Manhuaçu, Nepomuceno, Nova Serrana, Oliveira, São João Nepomuceno, Teófilo Otoni e Varginha.

Todas as atividades da Feserp-MG em Brasília tem o apoio fundamental da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil).

Intensificação das lutas e mobilizações

Após a aprovação criminosa, na Câmara dos Deputados, do regime de urgência para votação de projeto que ENTERRA a CLT, o diretor da CSPB, Cosme Nogueira, convoca trabalhadores de todo o país a reagirem pela preservação de seus direitos:

Fonte: FESERP/MG

Compartilhe!