Central dos Sindicatos Brasileiros

Mobilização da Central para ampliar filiações chega à Bahia

Mobilização da Central para ampliar filiações chega à Bahia

CSB realizou reunião em Salvador para organizar também a criação da regional no Estado

A CSB realizou hoje, 8 de maio, uma reunião em Salvador (BA) para ampliar filiações e organizar a criação da regional da Central na Bahia. Participaram do encontro representantes de vários sindicatos filiados à CSB no Estado e da Federação dos Servidores Públicos Municipais da Bahia. Entidades baianas como o sindicato dos Propagandistas, Propagandistas-Vendedores e Vendedores de Produtos Farmacêuticos (SINDIPROBA), Sindicato dos Policiais Federais (Sindipol-BA) e a Federação Interestadual dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Cargas e Bens da Região Nordeste (Fecone) oficializaram filiação à Central.

Companheiro Eduardo de Oliveira, presidente da Fecone, anuncia filiação à CSB.Antonio Neto apresentou a CSB aos novos filiados, que uniram forças com a Entidade pela representatividade que a Central vem consolidando em todo o Brasil. “A CSB tem a felicidade de ter dirigentes desprendidos dos cargos, comprometidos com a luta, e dispostos a oferecer os espaços de direção para todos aqueles que se integram à nossa central”, disse Neto.

O presidente explicou que o comprometimento de todos os filiados com o crescimento da CSB é fundamental para os desafios da Entidade. “Estamos com esse objetivo em todo o País, para que cada companheiro traga mais um sindicato comprometido com os trabalhadores, assim como nós”, completou.

Na reunião, Neto contou detalhadamente a mobilização realizada pela CSB em Brasília – no Congresso Nacional -, junto à sua base e nas redes sociais contra as Medidas Provisórias 664 e 665, que retiram direitos dos trabalhadores. “Fizemos uma campanha maciça junto aos parlamentares, panfletamos e abordamos deputados e senadores já no aeroporto de Brasília, fizemos o corpo a corpo no Congresso, produzimos charges para o Facebook e gravamos um vídeo. Tudo para mobilizar a população e sensibilizar o Legislativo”, explicou.

Segundo o dirigente, a luta continua. “Agora nossa batalha com a 665 é no Senado, e temos também a MP 664 que será votada na Câmara. Não desistiremos de lutar pelos trabalhadores”, enfatizou o presidente da CSB sobre as consequências das Medidas para a juventude e os trabalhadores com rendas mais baixas.

Fernando Short, do Sindproba, novo filiado da CSB.

União

Companheiro Almeida, do Sindicato dos Policiais Federais da Bahia, novo filiado da CSBPara a CSB, o fortalecimento da entidade está pautada na atuação de cada dirigente e na união da Central com sua base. “Os diversos encontros que estamos realizando pelo Brasil afora estão mostrando a capacidade de crescimento da CSB. Estamos percorrendo o interior do País, para ampliar as filiações e chamar para perto de nós aqueles que anseiam por um Brasil mais justo”, destacou Neto.

“Nós temos que fazer a construção de uma central, e ela tem que mostrar, principalmente para aqueles que estão se aproximando, o perfil que nós temos. Uma central moderna e comprometida com o povo do Brasil”, concluiu o presidente.

Compartilhe!