Central dos Sindicatos Brasileiros

Rurais do Amazonas aprovam documento-base com demandas da categoria

Rurais do Amazonas aprovam documento-base com demandas da categoria

No texto, dirigentes criticaram a reforma previdenciária e pediram educação, saúde e lazer

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Carneiro, Manaus e Iranduba (SINDRURAL/AM), Maria Lucinete Nicacio de Lima, representou a Central no VII Congresso da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar do Estado do Amazonas. Realizado nos dias 21 e 22, em Manaus, o encontro foi marcado pela aprovação de documento-base com as principais urgências da categoria.

Entre outros assuntos, o documento criticou duramente a reforma da Previdência. “Nós somos contra os trabalhadores do campo pagarem a Previdência Social porque nós pagamos com nosso corpo. A partir dos 30 anos nós já estamos doentes. Principalmente na região amazônica em que estamos à mercê de doenças tropicais”, afirmou Maria.

“Nunca nenhum governo olhou para essa questão tanto a nível estadual como a nível federal”.

Enviado às autoridades competentes, o texto reforça que há falta de políticas sociais para o trabalhador do campo.

“Não há aceso aos benefícios divulgados, só vemos propaganda, mas não tem nada na conta”, disse. Os trabalhadores jovens pediram lazer, saúde, educação e posse de terras.

Quando o assunto é saúde, a dirigente contou que a juventude enfrenta a alta exposição aos agrotóxicos. “Eles sofrem muito, estamos perdendo jovens no campo, afirmou a presidente”, que também é 1ª secretária do Meio Ambiente da CSB.

Além do documento, os 152 delegados representantes de 33 municípios acompanharam palestras sobre reforma agrária, política agrícola, assalariados rurais, políticas sociais (mulheres do campo) e meio ambiente.

 

Compartilhe!